Projeto Viana Vacinada convoca voluntários para a dose de reforço

Foto: Victor de Andrade

 

O Projeto Viana Vacinadainicia nova fase da pesquisa, após conseguir comprovar cientificamente que a aplicação de meia dose da vacina AstraZeneca/Fiocruz tem efetividade contra a Covid-19 semelhante à prescrição padrão. Agora, toda a população de Viana de 18 a 49 anos, mesmo que não tenha sido voluntária nas etapas anteriores do estudo, está convidada para tomar outra meia dose, como reforço. O Dia D de mobilização está marcado para domingo (16/01). Inclusive quem recebeu a dose convencional dos imunizantes Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer pode participar.

A continuação do monitoramento científico com o reforço vacinal teve autorização da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). A chancela foi dada diante dos resultados apresentados até agora, em que duas aplicações da metade da medida recomendada na bula da AstraZeneca/Fiocruz mostraram-se efetivas para prevenção de 70% de casos novos e nenhuma ocorrência de internação ou óbito, na população estudada.

A meia dose já está sendo oferecida em todos os postos de vacinação do município. O Dia D de Mobilizaçãoestá sendo organizado pela Prefeitura de Viana nos CMEI Manoel Evêncio de Oliveira, em Nova Bethânia; CMEI Maria de Lourdes Coutinho Passos, em Vila Bethânia; EMEF Marcílio de Noronha, em Marcílio de Noronha; EMEF Orestes Souto Novaes, em Jucu, e na EMEF Padre Antunes Siqueira, em Viana Sede.

Segundo o prefeito de Viana, Wanderson Bueno, nesta nova etapa de vacinação, apresentamos à população que o resultado do Estudo Viana Vacinada, com sua eficácia na vacinação de vianenses, é suficiente para orientar estratégias de saúde pública em todo o mundo. “Os moradores de Viana acreditaram no Estudo e agora estamos empenhados com o uso da meia dose como dose de reforço.  Há uma relevância sanitária internacional com o que ocorreu em nossa cidade, e nos orgulhamos de poder ajudar”, disse. 

Exames
Nessa nova etapa, além dos participantes já em seguimento com coletas seriadas de exames de sangue, 300 pessoas que fizeram esquema com dose padrão de AstraZeneca, Pfizer ou Coronavac e que quiserem receber reforço com meia dose AstraZeneca, poderão também realizar exames regularmente para acompanhar a intensidade e a duração da resposta à vacina. O pré-agendamento para esse acompanhamento especial pode ser feito no site vianavacinada.saude.es.gov.br, ou basta comparecer à Policlínica de Marcílio de Noronha, no dia 16.

“Comprovada a efetividade da aplicação da meia dose, os resultados serão enviados ao ministério da saúde, organização mundial de saúde e à Fiocruz e poderão subsidiar as autoridades sanitárias do Brasil e do mundo para dobrarem a capacidade de imunização com a vacina da Fiocruz. Sabemos que, em muitas regiões mais pobres do mundo, o alcance da vacinação tem sido mais limitado. E nos locais com mais acesso ao produto, a oferta de doses de reforço com meia dose, também poderá ser aumentada”, afirmou a coordenadora científica do estudo e gerente de Atenção à Saúde do Hucam-Ufes/Ebserh, a médica Valéria Valim.

Resultados
Conforme os testes em voluntários, a meia dose foi capaz de induzir a produção de anticorpos neutralizantes em 99,8% dos participantes, resultado semelhante ao alcançado no esquema com dose padrão.

Em pré-imunes, ou seja, pessoas que já tiveram a doença ou foram vacinadas anteriormente, uma meia dose foi suficiente para induzir altos títulos de anticorpos neutralizantes. “Isso mostra que a meia dose pode ser usada para reforço no esquema vacinal”, informou o pesquisador da Fiocruz, Olindo Assis MartinsFilho.

Um dado que impressiona é que no grupo dos que não tiveram covid e nem haviam se vacinado antes, a meia dose foi capaz de induzir resposta mais robusta de biomarcadores de imunização (quimiocinas, citocinas e fatores de crescimento) que a prescrição na bula do produto da AstraZeneca. Nos pré-imunes, a produção desses marcadores foi semelhante nos dois grupos.

Outra conclusão foi a de que a duração dos eventos adversos foi menor na meia dose que na cheia. Em geral, foram leves e em proporção de pessoas semelhante à da prescrição de fábrica.

O estudo foi premiado no Congresso Brasileiro de Infectologia, em dezembro, em Goiânia.

Vacinação
A vacinação com meia dose em Viana aconteceu no dia 13 de junho de 2021 e alcançou 20.685 participantes, entre 18 e 49 anos. A segunda etapa de imunização foi no dia 8 de agosto. Do total de vacinados, 558 foram selecionados para serem monitorados com coleta de amostras sanguíneas para avaliação de respostas imune humoral (produção de anticorpos neutralizantes) e celular.

O projeto Viana Vacinada é coordenado pelo Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam-Ufes), que faz parte da rede Ebserh de hospitais federais, em parceria com a Fiocruz, patrocinado pelo Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi) da Secretaria Estadual de Saúde do Espírito Santo, com o apoio da Organização Panamericana de Saúde (Opas), do Ministério da Saúde e da Prefeitura Municipal de Viana.

 

Atendimento à imprensa
Márcia Brito –  Secretária de Comunicação
Tainá Campos – Gerente de Jornalismo
Ygor Amorim - Assessor de Jornalismo
Carla Nicchio – Estagiária de Jornalismo
E-mail: comunicacao@viana.es.gov.br

Informações à população
Ouvidoria de Viana
Tels.: 0800 707 0001 / 27 2124-6706
E-mail: ouvidoria@viana.es.gov.br

Viana nas redes sociais
Facebook: /prefeituradeviana
Instagram: @prefeituraviana
Twitter: @VianaPrefeitura

Duilo Victor - Unidade de Comunicação do Hucam

Publicado em sexta-feira, 07 de janeiro de 2022

Atualizado em quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

NEWSLETTER Fique por dentro do que acontece por aqui e receba tudo em primeira mão

Horário de funcionamento Segunda a sexta-feira, das 09h00 às 18h00

Telefone (27) 2124-6760

E-mail ouvidoria@viana.es.gov.br

Endereço Avenida Florentino Avidos, nº 01
Viana Sede - Viana/ES - CEP: 29130-915